Trajetória do Vinho até chegar em sua taça

O Vinho percorre uma longa trajetória até chegar em sua taça, passando por diversas fases desde o nascimento da videira até a abertura da garrafa com o liquido caindo dentro da taça.

O QUE É  VINHO?

O vinho é uma bebida democrática, cheia de encantos e seduções que acompanha o processo evolutivo da raça humana desde os remotos tempos. É a bebida social que engrandece encontros de amigos e familiares. Em momentos o vinho é o assunto principal, trazendo luz para si ou para temas históricos, que envolve agricultura, geografia, literatura religião e artes. Em outras ocasiões ele complementa o prazer da gastronomia, da convivência, da alegria e do prazer.

DEFINIÇÃO:

O vinho é o resultado da fermentação do suco da uva, sem qualquer adição de gostos ou aromas.

É o suco da uva conservado em seu próprio álcool.

AS UVAS.

Bons vinhos começam no vinhedo.

A uva é o ingrediente mais importante do vinho. As cores, os aromas e os sabores vêm principalmente das uvas, até quando o vinho lembra frutas vermelhas e pretas, hortelã, chocolate, cítricos, etc. Por exemplo,  aromas de maçã verde e pêssego encontrado nos vinhos feitos com a chardonnay e os aromas de ervas finas nos vinhos da Sauvignon Blanc. Amoras, framboesas e cassis estão associadas aos vinhos tintos das uvas Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec e muitas outras. Sem contar outras sensações como baunilha, cedro, petróleo, terra, grama e por aí vai.

Agora, se para fazer vinho o processo é praticamente igual, porque um vinho é melhor que o outro? É mais caro que o outro? As diferenças vêm das uvas, das regiões e as mais variadas técnicas de vinificação.  São esses os três fatores que determinam o sabor, a qualidade e o preço do vinho.

Qualidade da Uva.

Algumas variedades de uvas tem o potencial de fazer grandes vinho. Outras não.

As uvas clássicas como Chardonnay, Riesling, Pinot Noir, Cabernet Sauvignon e Merlot são muito complexas e por isso conseguem expressar grande variedade de sabores e texturas. Outras são mais simples e diretas, com personalidade própria e distinta, que podem fazer vinhos gostosos, mas sem possibilidade de crescer com a guarda em adegas.

Alguns vinhos são feitos a partir de uma única uva e são chamados de varietais ou monocasta.

Outros são feitos de duas ou mais uvas e aí lhe é atribuído o título de “vinho de corte” ou de Blend. Dentre os famosos vinhos de corte, podemos citar os vinhos de Bordeaux, na França e o Chianti, na Itália.

 

VINIFICAÇÃO:

Ingredientes:

Uva tinta ou uva branca.

Vinhedo:

Onde as uvas nascem, crescem e amadurecem.

Colheita.
As uvas são colhidas quando estão maduras doces e suculentas.

Desengaste.
Quando chegam a Adega, os caules são removidos.

Esmagamento.
Bagos são levemente esmagados, o suficiente para romper a casca.

 

Vinho Branco:

Como faz:
Uvas brancas são esmagas antes da fermentação. As cascas são retiradas do suco.

Vinho Tinto:

Como faz:
Uvas escuras são esmagadas seguido de processo de fermentação junto com as cascas para conferir cor ao vinho.

Vinho Rosé:

Como faz:

As uvas são esmagadas e tem inicio o processo de fermentação. Em alguns dias o enólogo verifica a cor do vinho e retira as cascas. Segui o processo como se fosse vinho branco.

Envelhecimento:

Os vinhos podem envelhecer por meses ou anos. Pode ser em garrafa ou em tonéis de madeira. Ou ambos.

PROVANDO O VINHO.

Degustar ou Beber?

Ouvir e escutar são coisas muito distintas. Para ouvir não precisa esforço ou atenção, para escutar precisa.

Na mesma proporção, beber e degustar também são diferentes. Beber é fácil, fazemos isso desde quando mamamos o leite materno. Degustar requer atenção e foco.

Degustar um vinho, ou qualquer outra bebida, significa beber prestando atenção, usando os sentidos da visão, do olfato e do paladar.

Então para provar um vinho, você precisa primeiro comprar um vinho. Parece simples e óbvio certo? Mas é aí que a “porca torce o rabo” segundo um ditado da minha infância. É quando muita gente se sente estranha, com dúvidas e com receio de ser enganado ou não ser ajudado.  Difícil se sentir a vontade neste momento diante de uma prateleira cheia de garrafas que não conversam conosco até porque não aprenderam falar. E agora? Relutar ou fugir?

Quem é da guerra não foge. Felizmente há sempre uma esperança para nós. Pense em uma incursão a uma loja de vinhos como se fosse a uma livraria, que também inspira duvidas e frustrações. Mas sempre há alguém que vai lhe trazer uma luz e ajudar escolher um livro que seja de seu agrado. Os atendentes de lojas de vinho igualmente têm muito interesse em seu retorno para novas compras. Por isso vão indicar um vinho que você provavelmente vai gostar.

Já nos supermercados, com raras exceções, a coisa é bem complicada. Já vi muitas pessoas como se fossem náufragos em uma ilha deserta. Pegando, olhando e devolvendo uma garrafa para a prateleira e em seguida, empurrando o carrinho até o setor da cerveja comprando a velha e conhecida Antártica. Frustração.

Tenho uma tese sobre isso. Empresário que não gosta de vinho não sabe vender vinho.  Como nos livros!

Serviço do Vinho

Prepare-se para sentir-se no melhor dos mundos. O vinho vai terminar sua trajetória entrando em sua ultima morada: A taça.  Amigos, parceiros, pessoas, sorrisos. Ambiente perfeito.

Temperatura correta, escolhidas as taças, abertura da garrafa e aquele barulhinho do vinho caindo dentro delas. Sinfonia para os ouvidos seguido de expectativas do momento seguinte. Visão, olfato e paladar.

Saúde. Seja feliz.

 

https://i0.wp.com/bebervinho.com.br/wp-content/uploads/2016/09/ID-100402082.jpg?fit=400%2C266https://i0.wp.com/bebervinho.com.br/wp-content/uploads/2016/09/ID-100402082.jpg?resize=150%2C150acirEntendendo o Vinhochegar na taça,como faz vinho,o que é vinho?,qualidade da uva,trajetória do vinho,vinhedo,vinho branco,vinho rosé,vinho tinto,vinificação
Trajetória do Vinho até chegar em sua taça O Vinho percorre uma longa trajetória até chegar em sua taça, passando por diversas fases desde o nascimento da videira até a abertura da garrafa com o liquido caindo dentro da taça. O QUE É  VINHO? O vinho é uma bebida democrática, cheia de...

Em 1980 um parente mostrou-me uma novidade no Brasil. A chegada dos famosos (e docinhos) vinhos alemães. Foi meu ponto de partida. Compramos algumas caixas destes vinhos e contratamos um Stand na Feira UD no Parque Anhembi, em São Paulo. Usamos o método da degustação para atrair o publico que ainda não conhecia a figura do vinho. Com o sucesso nos convencemos que teríamos o vinho em nossas vidas como fonte de trabalho. Com o tempo fiquei só na empreitada. Novos horizontes e novos vinhos foram surgindo em minha vida. Estudei e degustei muito e faço isso até hoje. O que mais gosto de fazer ainda é passar conhecimentos a quem deseja incluir a cultura do Vinho em suas existências.
Fui lojista, consultor e palestrante, sempre com o Vinho, neste percurso sem nunca tive um só arrependimento. Encanta-me ver os olhos dos amigos que tiveram sua entronização neste mundo passando por minha contribuição através dos conhecimentos que adquiri.
Cursei Direito na Universidade Estadual de Londrina, fiz muitos cursos sobre vinhos, dentro e fora do Brasil e fundei a ABS-NP – Associação Brasileira de Sommeliers Norte do Paraná, sub sede da ABS-SP.
Hoje continuo com o entusiasmo de sempre passando conhecimentos e a cultura do vinho para as pessoas que têm um olhar carinhoso para o assunto. Sigam-me neste site e vejam o conteúdo que espero seja útil a todos.
Abraço
Acir Valença