Beber Vinho. Como começar?

Esta é uma das frases que mais ouço quando falo sobre vinhos. As pessoas se dizem motivadas para começar beber vinho, mas não dispõem de conhecimentos sobre o assunto. Ora, que isso não o afaste deste prazer.

Se você se encaixa neste perfil, tenho a lhe dizer o seguinte: Você já está dentro. E de agora em diante seu caminho será dos bons prazeres, dos mais duradouros. Você já começou beber vinho. O vinho é uma bebida fascinante. Tem historia, tem alegria e muito humanismo. Existem pessoas que sabem bastante sobre o assunto, mas não existe aquele que saiba tudo. Para conhecer sobre vinho é preciso muita troca de informação, e principalmente, “litragem”, ou seja, numero de garrafas bebidas.  É aí que mora a graça da coisa.

A princípio devemos evitar uma figura de fácil identificação: O Enochato, uma pessoa esnobe que se diz especialista e usa todo tipo de falácia, cheio de pompas e autoridade nas atitudes, distribuindo regras de como beber vinho e ensinamentos complicados, que é pra confundir mesmo. Lembre-se que o vinho é só uma bebida feita para dar prazer a quem consome. Basta apreciá-lo com moderação e humildade. Portanto, começar beber vinho é fácil.

Outra coisa importante é não acreditar em tudo que se diz ou se propaga. Deguste sempre e tenha opinião própria formada a partir de suas observações. O melhor juiz de seu paladar é você mesmo. Beba sempre vinhos diferentes e avance seus conhecimentos de forma gradual. Troque ideias e aprenda sempre com os mais experientes.

 

Para começar beber vinho existem muitos caminhos a serem percorridos. Mas um que acho razoável é a passagem pelos prazeres das uvas viníferas (uvas para fazer bom vinho): Experiências com vinhos brancos das varietais Chardonnay, Sauvignon Blanc, Vignoier, Torrontés e muitas outras nos remetem a verdadeiras festas dos sentidos, principalmente quando combinamos esses vinhos com alimentos. E nos tintos recomendo uma passagem inicialmente nos vinhos feitos a partir das uvas Cabernet-Sauvignon, Merlot, Malbec, Shiraz, Tempranillo ou uma combinação deles (corte). Serão tantas as nuances de cores, aromas e sabores que vão te encantar e fazer com se apaixone pelo vinho para sempre.

Uma dica importante é beber o vinho com sabedoria e parcimônia. Nunca se embriague. Beba sempre a mesma quantidade de água que a do vinho. Assim mantemos um equilíbrio necessário e saudável.  Degustar é beber vinho prestando atenção. Em cada garrafa é possível identificar características das uvas, do local onde foram plantadas, do clima, do jeito que foi elaborado, do estilo do produtor e tantas outras variáveis que fazem do vinho uma bebida encantadora e única. Lembre-se que para se tornar “expert” em beber vinho, devemos acumular “litragem” ao longo da vida, assim como a “quilometragem” é importante para o bom motorista.

E por fim recomendo que participe de uma confraria ou grupo de amigos que se reúnem para beber vinho em boa companhia. Também recomendo a leitura de jornais, revistas especializadas e até catálogos de fornecedores e importadoras. Sabendo usar, a Internet é de grande valia. Outra boa opção é fazer cursos em Escolas ou Entidades. Recomendo os cursos da ABS – Associação Brasileira de Sommeliers, entidade idônea que transforma o “beber vinho” em ato de alegria e aprendizado.

Para os que vão começar beber vinho e para os que já bebem, além das boas vindas quero lhes fazer uma promessa: A QUALQUER MOMENTO NOS ENCONTRAMOS.

Acir Valença

Consultor e amante de vinhos.

acirBeber VinhoDicasaromas,beber vinho,cores,sabores,vinho branco
Beber Vinho. Como começar? Esta é uma das frases que mais ouço quando falo sobre vinhos. As pessoas se dizem motivadas para começar beber vinho, mas não dispõem de conhecimentos sobre o assunto. Ora, que isso não o afaste deste prazer. Se você se encaixa neste perfil, tenho a lhe dizer...

Em 1980 um parente mostrou-me uma novidade no Brasil. A chegada dos famosos (e docinhos) vinhos alemães. Foi meu ponto de partida. Compramos algumas caixas destes vinhos e contratamos um Stand na Feira UD no Parque Anhembi, em São Paulo. Usamos o método da degustação para atrair o publico que ainda não conhecia a figura do vinho. Com o sucesso nos convencemos que teríamos o vinho em nossas vidas como fonte de trabalho. Com o tempo fiquei só na empreitada. Novos horizontes e novos vinhos foram surgindo em minha vida. Estudei e degustei muito e faço isso até hoje. O que mais gosto de fazer ainda é passar conhecimentos a quem deseja incluir a cultura do Vinho em suas existências.
Fui lojista, consultor e palestrante, sempre com o Vinho, neste percurso sem nunca tive um só arrependimento. Encanta-me ver os olhos dos amigos que tiveram sua entronização neste mundo passando por minha contribuição através dos conhecimentos que adquiri.
Cursei Direito na Universidade Estadual de Londrina, fiz muitos cursos sobre vinhos, dentro e fora do Brasil e fundei a ABS-NP – Associação Brasileira de Sommeliers Norte do Paraná, sub sede da ABS-SP.
Hoje continuo com o entusiasmo de sempre passando conhecimentos e a cultura do vinho para as pessoas que têm um olhar carinhoso para o assunto. Sigam-me neste site e vejam o conteúdo que espero seja útil a todos.
Abraço
Acir Valença